sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Fantasma

Anda um triste fantasma atrás de mim
Segue-me os passos sempre! Aonde eu for,
Lá vai comigo… E é sempre, sempre assim
Como um fiel cão seguindo o seu Senhor!

Tem o verde dos sonhos transcendentes,
A ternura bem roxa das verbenas,
A ironia purpúrea dos poentes,
E tem também a cor das minhas penas!

Ri sempre quando eu choro, e se me deito,
Lá vai ele deitar-se ao pé do leito,
Embora eu lhe suplique: Faz-me a graça

De me deixares uma hora ser feliz!
Deixa-me em paz!… “Mas ele, sempre diz:
“Não te posso deixar, sou a Desgraça!”

ESPERANÇA, Florbela

*******

Os fantasmas assolam o caminho, per calçando as ruas, estradas, avenidas por onde passo. Não te quero preso a mim, você não é a minha sombra. Eu só quero fluir como as águas doces que lambem as pedras por onde passam. Eu não sou espelho, mas ainda que fosse não guardaria a imagem que reflito. Não sou egoísta. Então é só me deixar ou pelo menos fazer de conta que não me vê. Feche os olhos, mas também não se esqueça de me tirar do pensamento. Só quero a paz que a muito custo conquistei. Quero ser livre como o vento que sopra nas montanhas, mas não se esqueça que também sou montanha e por mais que o vento sopre não me curvo diante dela. Quero ser o dourado refletido que se vê quando os raios de sol chegam aos campos de trigo. Quero mais, muito mais que ser assombrada ou assombrar. Os fantasmas pra mim já não existem mais. E eles não assombram mais, não mais. E não sei o porquê insistir no assombro. E nunca foi tão bom afirmar que fantasmas não metem medo em mim e já não metem medo mais há muito tempo. Eu não compreendo porque insistem em assombrar, em cercar e em tentar se fazer presente. Afinal, a gente cresce e aprende que fantasmas não existem, portanto são incapazes de nos fazer mal.

Tenta me esquecer e me deixar seguir. Eu não sou fantasma e nem quero ser. Então, lembrar de mim é como evocar um fantasma do passado. Isso sim pode ser prejudicial e, com certeza, mais para você que pra mim. Já não importo mais com o que passou. Minha preocupação com o futuro não te inclui. E o meu destino é seguir... fluir, deslizar, caminhar, passar, cantar, amar e ser muito, muito feliz! Sem assombro, sem fantasma... com gente e gente de verdade. Me deixe apenas!