domingo, 25 de outubro de 2009

Rosa

Uma linda planta verde com aparência inofensiva brota da terra. Com o passar do tempo o que era tão frágil vai se transformando. E em seus finos galhos vão nascendo espinhos e a sua armadura vai tomando forma. Tamanho zelo para gerar proteção deve ter razão de ser. A pequena planta verde, que nasceu timidamente, toma corpo e se considera capaz de se proteger e dar proteção.

O esforço é recompensado. Do alto de um galho, um lindo broto aparece. Nada é mais importante para a planta que aquela gota na ponta de seu galho. Ela cresce gradualmente, ganha pigmentação. Não importa a cor. Ela é uma flor e, portanto, muito vaidosa. A linda flor vai arrumando suas pétalas uma a uma. Afinal, ela não quer desabrochar desarrumada. Ela quer parecer bela.

E um dia ela desabrocha! Mostra suas lindas pétalas e propaga seu perfume que encanta quem ousa se aproximar e sentir seu cheiro. Sua beleza e harmonia são tão grandes que encantou desde o Pequeno Príncipe até o grande imperador...

*******

Mas a rosa que tanta admiração atraiu acabou só, em meio aos seus espinhos, sua dor e seu amor!!!